Sem falar português, índios Enawenê-nawê votam pela primeira vez em MT

Servidores da Justiça Eleitoral estiveram no meio da floresta para ensinar o uso da urna eletrônica. Indígenas foram treinados para atuar como mesários.

Em 07/10/2018 02:31:00 na sessão Cidades

A urna eletrônica é uma novidade na aldeia Halataikwa no município de Comodoro, a 677 km de Cuiabá, onde vivem índios da etnia Enawenê-nawê. No próximo domingo (7), muitos vão votar pela primeira vez.

Morando no meio da floresta, os quase mil índios da comunidade só estabeleceram contato com os brancos a partir da década de mil novecentos e setenta. Mulheres e idosos, por exemplo, não falam português e mal conhecem os números.

O único meio de comunicação na aldeia, é um telefone convencional. Para chegar lá, são mais de 280 km, a maior parte é estrada de chão. Além de ter que atravessar o rio em uma balsa.

Nesse cenário, a urna eletrônica é uma novidade. Um acontecimento que, para os indígenas, chega a ser revolucionário.

"Eu nem sei, acho muito importante", disse Dokotene Enawene-nawe, morador da comunidade.

A aldeia é uma das sete de Mato Grosso que vão receber sessões eleitorais, pela primeira vez. São 285 eleitores na comunidade.

Alguns índios enawenê-nawê já votaram na cidade antes, mas a maioria vai ter essa oportunidade dentro da aldeia.

O principal desafio da Justiça Eleitoral é ajudá-los a entender como a urna funciona. Para isso, servidores foram até o local para ensiná-los.

Os índios treinados pra serem primeiro-secretário e mesários ajudaram com a tradução da língua. O processo de votação foi ensinado passo a passo, desde o voto para deputado estadual, onde cinco dígitos precisam ser preenchidos, até o voto para presidente.

Segundo o juiz eleitoral Carlos Pereira de Souza Júnior, para a Justiça Eleitoral cada voto é importante para legitimidade do pleito.

"É extremamente importante a missão da Justiça Eleitoral, de chegar a cada eleitor do estado, onde quer que ele esteja", disse ele.

Depois de encerrada a votação, o resultado deve ser enviado por satélite para o cartório da Justiça Eleitoral de Comodoro. Em seguida é enviado para Cuiabá, onde os votos serão contabilzados.

Fonte: G1 MT.


Por Olhar Cidade 07/10/2018 02:31:00

Mais notícias da sessão: Cidades