Índios pedem ao governo manutenção de rodovia que corta reserva no Xingu

Secretário da Casa Civil, Mauro Carvalho, e secretário de Infraestrutura expressaram o respeito à etnia Kayapó e ouviram as demandas indígenas

Em 06/06/2019 08:57:00 na sessão Cidades

Cerca de 30 índios da etnia Kayapó, da região do Xingu, se reuniram com o secretário da Casa Civil, Mauro Carvalho, e o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), Marcelo de Oliveira, para pedir melhorias na rodovia MT-322, que liga a região norte Araguaia ao norte do Estado. A reunião foi realizada no auditório Garcia Neto, no Palácio Paiaguás. O cacique Raoni Metuktire, líder maior dos Kayapó no país, acompanhou o encontro nesta segunda-feira (03).

O secretário Mauro Carvalho expressou que a gestão atual estará sempre de portas abertas para ouvir as demandas indígenas e atuar sempre que possível, dentro das condições do Estado. "Expresso o respeito desse Governo com todas as etnias e estaremos sempre abertos ao diálogo", afirmou ele, lembrando, no entanto, que o Estado passa por crise financeira e vem fazendo cortes para obter o equilíbrio necessário para retomada do crescimento.

O coordenador regional da Funai em Colíder - com extensão a toda região norte de Mato Grosso -, Patxon Metuktire, que também é indígena da etnia Kayapó e atuou na reunião como mediador e intérprete dos índios, pontuou que uma das principais demandas da região é a manutenção da MT-322, que atravessa a Reserva Indígena "Capoto Jarina", e está localizada dentro do Parque Nacional do Xingu, no município de São José do Xingu. No total, são 80 quilômetros no perímetro da reserva.

O secretário de Infraestrutura, Marcelo de Oliveira, afirmou às lideranças indígenas que a previsão da pasta é que a partir de julho comecem os trabalhos de pavimentação da rodovia e prometeu uma visita à região para avaliar a qualidade dos serviços. "Neste ano está prevista a manutenção de todas as rodovias do Estado e a MT-322 está na lista a partir de julho, se não houver imprevistos na nossa programação", salientou.

O titular da Sinfra cobrou ainda uma autorização da Funai e dos próprios índios para atuar na recuperação da estrada dentro da reserva, uma das demandas da etnia presente na reunião. "Apesar da MT-322 ser uma rodovia estadual está dentro de uma área federal e precisamos de autorização", pontuou ele.

Os representantes dos Kayapó e a Funai se comprometeram a trabalhar junto para a obtenção da autorização de trabalho do Estado dentro da reserva e repassar à Sinfra.

O trecho previsto para pavimentação da MT-322 corta a reserva "Capoto Jarina", num total de 85 quilômetros de extensão, pegando os dois lados do rio Xingu.

Conforme o secretário adjunto de Obras Rodoviárias da Sinfra, Nilton de Britto,  a Sinfra já autorizou as empresas supervisoras de obra a realizarem o levantamento dos serviços necessários no trecho da rodovia. Em cerca de 20 dias esse trabalho deve estar concluído. A ordem de serviço deve sair a partir do mês de julho.

A reunião com os índios Kayapó contou com a participação dos deputados Faissal Calil e Dilmar Dal"Bosco, além da secretária de Estado de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, e o secretário de Governo, Alberto Machado.

Fonte: Olhar Alerta


Por Olhar Cidade 06/06/2019 08:57:00

Mais notícias da sessão: Cidades